Retinopatia da prematuridade

“Por ano, no Brasil, estima-se que 850 crianças fiquem cegas pela retinopatia da prematuridade.”
Esta é uma das principais causas da cegueira infantil em bebês prematuros, que nascem antes de 36 semanas e com peso abaixo de 1,6 mil gramas. Isso ocorre porque o olho do bebê prematuro ainda não terminou o desenvolvimento necessário quando saiu da barriga da mãe. Por isso, nesses casos, é essencial o acompanhamento especializado de um oftalmologista entre quatro e seis semanas de vida do bebê.
No IOA os tratamentos oferecidos para a doença variam conforme o seu estágio, se detectada no início a regressão pode ser espontânea ou ser necessária uma intervenção a laser ou crioterapia. Se houver o descolamento da retina é recomendado o processo cirúrgico. É importante realizar o acompanhamento anual dos bebês que desenvolveram a doença, pois há riscos de aparecer outros problemas oculares, como estrabismo, erros refracionais ou diferença de grau entre os olhos.


© 2016 Instituto de Oftalmologia de Araucária - Todos os direitos reservados