Calázio

O que é calázio?

O calázio é o nome dado ao cisto que se forma na pálpebra devido a inflamação da glândula de Meibômio. Às vezes é confundido com o hordéolo (terçol), que também aparece como uma tumefação na pálpebra.
O terçol se instala mais na borda da pálpebra perto dos cílios por causa da localização das glândulas de Zeis, os sinais da inflamação são mais acentuados e ele geralmente drena espontaneamente. Por sua vez, o calázio atinge uma glândula mais profunda, a de Meibômio, e, mesmo depois de ter sido controlada a inflamação, fica um granuloma que pode aumentar ou diminuir sem sinais inflamatórios, pois de vez em quando a glândula volta a produzir secreção que não consegue eliminar porque há um bloqueio na saída.

Qual a causa?

O calázio se forma devido a uma obstrução da secreção sebácea pela glândula. Não é causada pela presença de bactérias, embora a área afetada possa ser infectada posteriormente. Pacientes com acne rosácea ou que com muita oleosidade na pele têm mais tendência à formação de calázios porque a glândula se enche e um bloqueio em sua saída pode impedir que ela extravase.

Qual o tratamento?

Na maioria dos casos, o calásio pode regredir espontaneamente em 5 a 7 dias, como o hordéolo. O tratamento clínico com compressas úmidas e mornas e o uso de pomadas a base de antibióticos e corticosteróides prescritos pelo oftalmologista podem ajudar a absorver o conteúdo do calásio. Nos casos onde o tratamento clínico não surtiu efeito, o calázio pode ser removido cirurgicamente.
No tratamento cirúrgico é realizado anestesia local e posteriormente é feita uma pequena incisão na região do calásio para que seja possível se fazer a curetagem. Geralmente não é necessário a realização de pontos e o paciente já pode voltar a suas atividades no dia seguinte.


© 2016 Instituto de Oftalmologia de Araucária - Todos os direitos reservados